A PARVALOREM, S.A. tem por objetivo gerir, criteriosamente e com o sentido bem presente do “Interesse Público”, a carteira de créditos adquiridos no âmbito do processo de reprivatização do BPN por forma a contribuir para a minimização do esforço financeiro do Estado associado a esta operação.

 

POLÍTICAS DA EMPRESA:

A PARVALOREM, SA está focada nas diretrizes recebidas do seu acionista único, o Estado Português, de racionalização da atividade da empresa e em potenciar ao máximo a recuperação da carteira de crédito sob gestão.

 

Neste enquadramento, definiu como grandes linhas de atuação:

 

  • Adaptar a estrutura orgânica da empresa à sua atividade;
  • Garantir às áreas funcionais da PARVALOREM os meios tecnológicos (sistemas e infraestruturas) necessários ao desenvolvimento da atividade e com um nível de segurança ajustado;
  • Garantir que a atividade de gestão e cobrança dos créditos adquiridos fica sujeita às normas gerais de serviço e manuais de procedimentos em vigor nas Instituições de crédito cedentes desses créditos, exceto na parte em que as mesmas sejam exclusivas desse tipo de instituições;
  • Reequacionar contratos de prestações de serviço e racionalizar as instalações disponíveis;
  • Assegurar o funcionamento normal das equipas de recuperação;
  • Assegurar o apoio à gestão das empresas do universo das PAR’S através das áreas funcionais da PARVALOREM
  • Assegurar o cumprimento de todos os regulamentos em vigor, nomeadamente os aplicáveis às sociedades financeiras do universo “PAR’s”;
  • Analisar a carteira de créditos, definir e preparar os moldes do concurso internacional para cedência da gestão de créditos da PARVALOREM. Lançar o respetivo concurso tendo em conta os prazos indicados pelo acionista
  • Adaptar a informação de gestão interna aos requisitos exigidos às empresas do SEE (Sector Empresarial do Estado).